ruadosol172 “Ao Monte”

Rua do Sol 172
Ao Monte 1
7.05 – 22h
Sala de Exposições, Maus Hábitos

Com André Fonseca, Francisco Babo, Francisco Laranjeira, José Oliveira, Luísa Abreu, Verónica Calheiros & Victor Israel

Exposição final da residência Ao Monte para a criação de livros de artista, pelo coletivo Rua do Sol.
Em exposição até 4.06. Finissage & Artist Talk às 18h.

“Se a Rua do Sol fosse um
conjunto agrário não faltariam culturas para todas as épocas.
Da feijoca aos frutos silvestres; milhos e trigos trangénicos; abóboras para decorar.
Mas não é.
Não somos agricultores.
Gostamos de comer e temos mais olhos que barriga.
Aquilo que propomos neste momento, em face do marasmo, é que se a cultura pode ser
consumida, então que sirva para comer.
Comer na boca, ser bom garfo.
Ter estômago para matar o bicho. Dar aos queixos o pão nosso de cada dia.
Deus sabe, e o seu círculo também, que o sangue que em nós corre é vinho e a nossa carne é vermelha, próxima do cancro que nos obriga a lutar.”

A Rua do Sol 172, é o primeiro colectivo convidado a integrar o projecto Ao Monte, que consiste na realização de 7 livros de artista por grupos que marcaram e continuam a marcar o Porto na última década.”

O colectivo Rua do Sol posiciona-se no contexto cultural da cidade do Porto como grupo informal de artistas de diversas proveniências e desenvolvendo atividade constante em três vertente da prática artística, o estúdio colectivo, a organização de exposições em galeria própria e a criação artística em diversos projetos alheios. Neste momento o colectivo encontra-se sediado na rua Duque de Loulé nº 202, no edifício do Círculo Católico dos Operários do Porto (CCOP).
O Rua do Sol foi o primeiro colectivo convidado a integrar o projeto Ao Monte, que consiste na realização de residências para a criação de 7 livros de artista por coletivos, formais ou informais, que marcaram e continuam a marcar o Porto na última década. Com vista a criar um livro/artefacto que surgisse da dinâmica do grupo de intervenientes do Rua do Sol, o colectivo apresenta aqui o resultado do seu trabalho sob forma de uma baixela.
Ao Monte é um projeto dirigido por Felícia Teixeira, João Brojo e coordenado por Carmo Osul.

EN

Rua do Sol
Ao Monte 1
7.05 – 22h
Exhibition Room, Maus Hábitos
With André Fonseca, Francisco Babo, Francisco Laranjeira, José Oliveira, Luísa Abreu, Verónica Calheiros & Victor Israel

Final exhibition of the group residency Ao Monte for the creation of artist’s books, with the collective Rua do Sol.
In exhibition until 4.06. Finissage & Artist Talk at 18h.

“If Rua do Sol was an agrarian set,
it doesn´t lack cultures for all the times.
From the beans to the berries; corn and wheat transgenic; pumpkins to decorate.
But it´s not.
We aren´t farmers.
We like to eat and we have more eyes than bellies.
What we propose in this time, due to the stagnation, it´s that the culture can be consumed, so let´s serve it to eat.
Eat in the mouth, be good fork.
Have the stomach to kill the animal.
Give to the chins our bread from each day.
God knows, and his circle too, that the blood which runs in us is wine and our meat is red, next to the cancer that requires us to fight.
Rua do Sol 172 is the first collective invited to join Ao Monte, a project that consists of making seven artist’s books by groups that have marked and still mark Oporto over the last decade.”

The collective Rua do Sol takes place in the cultural context of Oporto as an informal group of artists from different backgrounds, developing a constant activity in three aspects of artistic practice: the collective studio, exhibitions in its own gallery and the artistic creation for unrelated projects. Currently the collective is based on the no. 202 of Rua Duque de Loulé, in the Catholic Circle of Oporto’s Workers (CCOP) building.
Rua do Sol was the first collective invited to join the project the Ao Monte, which consists in the making of artistic residencies for the creation of 7 artist books by formal or informal collectives, that have marked and still mark Oporto in the last decade. Aiming to create a book/artefact that arose from the group’s dynamic, the collective presents here the results of their work in the form of a service set of dishes.
Ao Monte is a project directed by Felícia Teixeira and João Brojo, coordinated by Carmo Osul.