Leonor Parda “Não era um coração, a bater”

Inauguração dia 2 de Novembro, das 19h às 23h

não era um coração, a bater
exposição de Leonor Parda

eram noites sem dormir, eram anseios, palpitações, êxtase, era uma insatisfação que não amolecia com o tempo, era uma raiva cheia de ternura e era a sua maneira de dizer que não. era uma vontade de destruir tudo intercalada por acessos de doçura. era algum vandalismo, alguma delinquência, mas não só.