Artur Poças + Ana Allen “Calorosa Frescura”

CALOROSA FRESCURA

Artur Poças e Ana Allen

sexta-feira, dia 18 de Dezembro às 21h30

“Nada de nada se parece com um desenho. Nada mesmo nada, se parece com o ar.
Li há pouco, por extenso, que mulheres compram em Pequim ar engarrafado para respirar. Pergunto-me quando alguma pessoa que precede a todas as outras comprará ar minimamente puro para poder desenhar. Esse será o mais antigo dos novos desenhadores e materializará o espaço do desenho numa bolha transparente cheia de devir.
Imagino assim, errante, a natureza do desenho. Diria que o Artur o fez (errando), que a Ana o fez (errando), e que o desenho ficou ainda por aí, ar perdido à espera de engarrafamento, como uma viatura alada que se engasga, fixando o seu peso na estrada.
As viagens serão se quereis então as nossas vasilhas repletas de uma transparência à qual cada um de nós pode dar o líquido sincero. O desenho faz-se de frente das coisas que nos aparecem à frente, com o ar de cada um defronte de si.
Os desenhos que me mostraram nunca serão o ar; assim afirmo, que o ar se encontra no movimento, sai de dentro da incisão, vislumbra-se na viagem.
Serão bolsas de resistência a uma certa poluição que não se vê mas que suspeito que todos conhecem. Pedaços de arquitecturas que resistem em passeatas. Pedaços de estátuas que persistem na gravidade. Espaços para a oração compactados que se imiscuem na retina. Uma rasteira no infortúnio do invisível, que recambia a extensão do tempo para a exactidão do corpo.”

por Francisco Babo

de 18 a 31 de Dezembro

Visitas à exposição (modalidades):
– Todos os dias das 14h às 18h excepto Domingo – devem dirigir-se ao bar do CCOP (entrada no nº 202) e solicitar a abertura da exposição.