O QUE VEMOS NÃO VALE

exposição de
Carlos Alexandre Rodrigues

Galeria do Sol
de 9 Dezembro a 7 Janeiro 2017

cARTAZ_simples_CCA

Em O Que Vemos Não Vale, Carlos Alexandre Rodrigues apresenta na sua visita ao Sol um conjunto de trabalhos inéditos que nascem de uma relação limite da imagem e do referente. A ruína, que se regista para que se preserve a memória daquilo que já foi esquecido, é colocada em evidência quando o processo que daí decorre desgasta, rompe e arruina mais a imagem que se lembra do próprio esquecimento. Perseguimos imagens esquivas que existem de uma perda quase absoluta desde a sua origem até ao que nos é apresentado.
L.A.

Carlos Alexandre Rodrigues vive e trabalha entre Caldas da Rainha e Lisboa. Licenciado em Artes Visuais pela Universidade de Évora e mestrado pela ESAD de Caldas da Rainha em Artes Plásticas.
Tem exposto o seu trabalho regularmente destacando-se em 2016 a exposição coletiva III x III na Galeria 111 em Lisboa, e as exposições individuais Into the 12 jury room no Teatro da Politécnica e Artistas Unidos em Lisboa; Retomar não implica voltar atrás na A9)))), célula e membrana, em Leiria; GOOD ENOUGH TO STEAL – Um solo para W. Burroughs no V.O.L em Serpa e Reinvenção da Continuidade na Sala da Farinha – Silos nas Caldas da Rainha.
Em 2011 foi-lhe atribuído o Prémio de Arte Pós-Contemporânea Pedro Portugal.

Website: carlosalexandrerodrigues.weebly.com